OBuxixo - Fofocas, bombas, famosos, audiência, buchichos, flagras, novelas e TV: #OsDezMandamentos: Uri decide deixar o palácio. Saiba destino do hebreu após a décima praga!

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

#OsDezMandamentos: Uri decide deixar o palácio. Saiba destino do hebreu após a décima praga!



Uri atende ao pedido de seus familiares e decide deixar o palácio. Safira aceita o pedido de perdão feito por Bina. Joquebede se anima com a liberdade dos escravos. Corá mancha a porta de sua casa com o sangue do cordeiro. Datã o convida para jantar. Outros hebreus também pintam suas fachadas para se protegerem da última praga. Enquanto conversa com Ana, Oseias é surpreendido com a chegada dopai e o irmão da moça. Apuki se irrita e expulsa o hebreu da frente de sua casa. Oseias tenta convencê-lo e avisa que o anjo da morte passará, mas o feitor não o escuta. Meketre fala com Judite e se recusa a matar um cordeiro. Tais chega ali e diz que não perdoará o marido caso aconteça algo a Hori. Ramsés faz uma proposta para Uri. O rei avisa que se o joalheiro permanecer ao seu lado, ele poderá viver com seus familiares no palácio para sempre. Uri gosta da notícia e acaba falando que os hebreus estão usando os cordeiros para marcarem suas casas com o sangue do animal. Triste, Oseias avisa a Moisés que Apuki não quis escutá-lo. Ikeni faz planos com Karoma para salvarem Pepy. O oficial é surpreendido com a chegada de Bakenmut. O general avisa que Ramsés descobriu que os cordeiros não foram confiscados. Uri avisa para Gahiji que a praga virá hoje. O cozinheiro se desespera e se prepara para deixar o palácio. Uri o surpreende e diz que não deixará o palácio. Ikeni tenta se justificar, mas Ramsés ordena a prisão do soldado. Karoma revela para Paser sobre a vinda do anjo da morte. A dama de Nefertari se desespera ao ver Ikeni indo preso. Simut tenta acalmá-la. Uri diz que não deixará o palácio e Gahiji se emociona ao se despedir do amigo. Paser pede a Ramsés para autorizar a ida de Amenhotep à Vila para se proteger da última praga. O faraó se recusa a tender o pedido do sumo sacerdote. Nefertari chega e diz a mesma coisa que seu pai. O rei se irrita e manda todos deixarem a sala do trono. Bakenmut lamenta a atitude de Ikeni. Simut desabafa com Paser e diz que o rei é um homem ruim. Bak se preocupa com a vida do irmão Hori. Gahiji chega à casa de Zelofeade. Leila estranha a ausência de Uri. Moisés recebe alguns oficiais egípcios em sua casa. Os filhos de Arão se animam com a liberdade que está por vir. Leila e Bezalel continuam esperançosos com a chegada de uri. Ana, Judite e Jairo enfrentam Apuki. Depois de refletir, o feitor finalmente diz que marcará a porta de casa com o sangue do cordeiro. Preso, Ikeni pede para Karoma levar Pepy para a Vila dos hebreus. Muito emocionado, Paser deseja boa noite a Amenhotep como se tivesse se despedindo do neto. Simut avisa que precisará sair do palácio. Safira se incomoda com o comentário maldoso de Bina. Simut decide levar Karoma e Pepy para Vila. Uri desiste de vez de deixar o palácio. Hur se desespera com a ausência do filho. Simut, Pepy e Karoma chegam à Vila dos hebreus. Ana e Judite se mostram aliviadas depois da atitude de Apuki. Temerosa, Tais abraça Hori querendo protege-lo. Ikeni se desespera na prisão e soca a parede. Preocupado, Ramsés observa o céu da cidade. Moisés recebe Simut, Karoma e Pepy. O libertador sente ao saber que Ikeni foi preso. Vultos negros assustadores passam pelas ruas e não entram nas casas marcadas com sangue. As sombras entram nas casas egípcias que não foram pintadas. O vulto da morte chega ao quarto de Uri. Ramsés se desespera ao notar o anjo da morte e esbraveja. O vulto envolve Amenhotep e o menino cai morto. Nefertari grita desesperada.